A Vossa Mão me serve de amparo!

27 06 2008

 

Criastes-nos para Vós Senhor, e o nosso coração

não descansa

enquanto não repousar em Vós

                                                   (S. Agostinho)

 

Senhor, sois o meu Deus: desde aurora Vos procuro,

A minha alma tem sede de Vós,

como terra árida, sequiosa, sem água.

 

Quero contemplar-Vos no santuário,

para ver o vosso poder e a vossa glória.

A vossa graça vale mais que a vida:

por isso, os meus lábios Vos louvarão.

 

Quero bendizer-Vos em toda a minha vida,

levantar as minhas mãos em Vosso nome.

Serei saciado com saborosos manjares

e com vozes de júbilo Vos louvarei.

 

Quando no leito Vos recordo,

passo a noite a pensar a Vós.

Porque Vos tornastes o meu refúgio,

exulto à sombra das vossas asas.

 

Unido a Vós estou, Senhor,

a vossa mão me serve de amparo.

                                 Salmo 62, 2-9

          

           Ir. Maria dos Anjos, p. m.

irmanjosalves@hotmail.com