Escuta:

8 06 2008

Pára um pouco, e faz, silenciosamente,
uma longa romaria até ao fundo do teu coração.

Caminha ao longo do teu amor sempre novo
como quem remonta a corrente de um regato para encontrar a nascente.  

 

E bem lá no fundo,
no infinito mistério do teu ser encontrar-me-ás, a Mim,
pois o meu nome é Amor,
e desde sempre outra coisa não sou, senão Amor, e o Amor está em ti.


Fui Eu quem te fez para amar, para amares eternamente,
e o teu amor passará para outros e dos outros virá para ti,

estais no caminho do Meu Amor,
espera na esperança a passagem do Meu AMOR INFINITO.

                                                      (A partir dum texto de M. Quoist)

 

Ir. Maria dos Anjos, p. m.

irmanjosalves@hotmail.com

Anúncios